O que é uma auditoria e como fazê-la?

As empresas têm necessidade de apresentar demonstrações e processos contabilísticos financeiros às suas partes interessadas, tais como investidores, credores, clientes e governos. Uma auditoria às contas é um processo independente e objetivo que visa melhorar a confiança e a credibilidade da informação financeira apresentada por uma empresa. Se quer saber como realizar uma auditoria, detalhando os tipos que existem e cada uma das suas fases, continue a ler!

1. O que é uma auditoria?

Uma auditoria é um processo abrangente e sistemático que avalia a exatidão e a fiabilidade da informação financeira de uma empresa. Este processo é essencial para garantir que os registos contabilísticos reflectem com exatidão a realidade económica da organização. Através deste exame meticuloso, as empresas não só cumprem as obrigações legais, como também identificam oportunidades de melhoria das suas práticas de gestão contabilística e financeira.

A importância da auditoria vai para além do mero cumprimento regulamentar, sendo um pilar fundamental da transparência, da confiança e do crescimento sustentável de qualquer entidade. Num ambiente empresarial cada vez mais complexo e competitivo, as auditorias regulares tornam-se um instrumento fundamental para garantir a integridade financeira e reforçar a confiança dos investidores, dos parceiros e do público em geral.

2. Tipos de revisão legal de contas

As revisões legais de contas dividem-se em várias categorias, cada uma das quais visa objectivos específicos e está sujeita a diferentes quadros regulamentares. A compreensão destes tipos é essencial para identificar o mais adequado para uma determinada empresa ou situação.

  • Auditoria interna: realizada por pessoal próprio da empresa ou por contratantes externos, tem como principal objetivo avaliar a eficácia dos sistemas de controlo interno, dos processos operacionais e dos mecanismos de gestão dos riscos. Procura identificar áreas de melhoria e contribuir para a otimização do desempenho da empresa.
  • Auditoria externa: realizada por empresas independentes, esta auditoria verifica a veracidade das demonstrações financeiras da empresa, assegurando que estas reflectem fielmente a sua situação económica. É essencial para a credibilidade financeira perante terceiros, como investidores, bancos e reguladores.
  • Auditoria governamental: centrada nas entidades públicas, esta auditoria avalia tanto a legalidade das operações financeiras como a eficiência e a eficácia da utilização dos recursos públicos. É frequentemente realizada por organismos de controlo do Estado.
  • Auditoria forense: destina-se a investigar e a descobrir fraudes, crimes económicos e desvios de fundos. Combina conhecimentos de contabilidade com técnicas de investigação para recolher provas que possam ser utilizadas em processos judiciais.

Cada um destes tipos desempenha um papel crucial na gestão e supervisão financeiras, respondendo a necessidades específicas de transparência, controlo e legalidade.

  Diferenças entre o lucro líquido e o lucro bruto

3. Objectivos de uma auditoria

A realização de uma auditoria prossegue vários objectivos fundamentais, todos eles destinados a garantir a integridade e a transparência das informações financeiras de uma entidade. Estes objectivos são cruciais para a gestão eficiente e a conformidade regulamentar das organizações.

  • Verificação da exatidão dos registos financeiros: o principal objetivo de qualquer auditoria consiste em confirmar que as demonstrações financeiras da empresa reflectem com exatidão a sua situação financeira, os resultados das operações e os fluxos de tesouraria, sem distorções materiais ou erros materiais e em conformidade com as normas contabilísticas aplicáveis.
  • Avaliação da eficácia dos controlos internos: examina os sistemas de controlo interno de uma organização para determinar a sua eficácia na prevenção de erros e fraudes. A identificação de vulnerabilidades permite às empresas reforçar os seus mecanismos de controlo e melhorar a gestão dos riscos.
  • Conformidade com as leis e regulamentos financeiros: garantem que a empresa cumpre todas as leis, regulamentos e normas contabilísticas aplicáveis. Isto é vital para evitar sanções legais e manter uma imagem positiva da empresa.

Para além destes objectivos fundamentais, as auditorias podem ter finalidades específicas, dependendo do tipo, como a melhoria da eficiência operacional, o reforço da confiança dos investidores ou a deteção e prevenção de fraudes financeiras. A concretização destes objectivos é fundamental para o desenvolvimento sustentável e a credibilidade de qualquer entidade na esfera económica e social.

4. Como é efectuada uma auditoria?

O processo de revisão legal de contas é meticuloso e envolve várias etapas fundamentais, cada uma com o seu próprio conjunto de actividades e objectivos específicos. Apresentamos de seguida as principais etapas da realização:

4.1 Preparação

A preparação de uma auditoria é um processo importante que deve ser efectuado antes do início. Alguns dos passos a seguir na preparação são os seguintes:

  • Seleção do auditor: a empresa deve selecionar um auditor externo qualificado e aprovado, que tenha a experiência e os conhecimentos adequados para realizar a auditoria das contas.
  • Notificação do auditor: a empresa deve notificar o auditor com bastante antecedência, para que este possa programá-lo e afetar os recursos necessários.
  • Preparação da documentação: a empresa deve preparar toda a documentação necessária, incluindo demonstrações financeiras, balanços, livros de contabilidade, registos de vendas e compras, contratos, extractos bancários, etc.
  • Revisão dos procedimentos contabilísticos: a empresa deve rever os seus procedimentos contabilísticos e garantir que estão actualizados e cumprem as normas contabilísticas aplicáveis. São utilizadas várias técnicas e ferramentas, como a amostragem de transacções ou a análise do rácio financeiro.
  • Identificação das áreas de risco: a empresa deve identificar as áreas de maior risco nas suas operações e relatórios financeiros, de modo a que o auditor possa prestar-lhes especial atenção.
  • Comunicação com o auditor: a empresa deve manter uma comunicação aberta e transparente com o auditor para resolver quaisquer questões ou problemas que possam surgir.
auditoria

4.2 Fases

As fases de uma auditoria são as seguintes

  • Planeamento: o auditor deve conceber um plano de auditoria adequado, tendo em conta a dimensão, a natureza e a complexidade da empresa, bem como os riscos e as áreas de maior importância.
  • Conhecimento da atividade e do ambiente: o auditor deve adquirir conhecimentos suficientes da atividade e do ambiente em que a empresa opera para compreender os factores que podem afetar a informação financeira.
  • Avaliação dos controlos internos: o auditor deve avaliar a adequação e a eficácia dos controlos internos da empresa para identificar os pontos fracos e as áreas a melhorar.
  • Recolha e avaliação de provas: o auditor deve recolher e avaliar as provas necessárias para fundamentar a sua opinião sobre as demonstrações financeiras da empresa, utilizando técnicas de auditoria adequadas.
  • Relatório de auditoria: o auditor deve emitir um relatório, expressando uma opinião profissional sobre se as demonstrações financeiras da empresa apresentam adequadamente a sua posição financeira, os resultados das operações e os fluxos de caixa, de acordo com as normas contabilísticas aplicáveis.
  • Comunicação dos resultados: o auditor deve comunicar os resultados à direção e aos proprietários da empresa, bem como a outros utilizadores interessados, em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis.
  • Acompanhamento e avaliação das medidas correctivas: por último, é efectuado um acompanhamento para garantir que a empresa aplica as recomendações do auditor. Esta etapa é crucial para fechar o ciclo de auditoria e garantir que são alcançadas melhorias substanciais nos sistemas de controlo interno e na gestão financeira.
  10 termos que todos os controladores financeiros devem conhecer

4.3 Relatório do auditor

O relatório de revisão legal de contas é o documento final emitido pelo revisor oficial de contas, no qual este expressa a sua opinião profissional sobre se as demonstrações financeiras da empresa apresentam adequadamente a sua posição financeira, os resultados das suas operações e os fluxos de caixa, de acordo com as normas contabilísticas aplicáveis. Alguns dos elementos que devem ser incluídos no relatório de auditoria são os seguintes:

  • Título: o relatório deve incluir um título que identifique a empresa, o auditor e o período de auditoria.
  • Introdução: O relatório deve incluir uma introdução que explique o objetivo e o âmbito, bem como as responsabilidades do auditor e da direção da empresa.
  • Opinião: o relatório deve incluir uma secção em que o auditor expressa uma opinião profissional sobre se as demonstrações financeiras da empresa apresentam adequadamente a sua posição financeira, os resultados das operações e os fluxos de caixa, de acordo com as normas contabilísticas aplicáveis.
  • Qualificações: se o auditor tiver identificado quaisquer qualificações ou limitações no âmbito da auditoria, o auditor deve incluir uma secção que explique essas qualificações e o seu efeito na opinião do auditor.
  • Ênfase da matéria: se o auditor considerar que existe qualquer matéria ou divulgação nas demonstrações financeiras que mereça especial atenção por parte dos utilizadores, deve ser incluída uma secção que destaque essa matéria.
  • Outras informações: se o auditor tiver analisado outras informações para além das demonstrações financeiras, tais como relatórios de gestão ou relatórios de responsabilidade social, deve ser incluída uma secção que explique o âmbito e as conclusões dessa análise.
  • Assinatura e data: o relatório deve incluir a assinatura do auditor e a data em que o relatório foi emitido.
  10 termos que todo contabilista deve conhecer

5. Vantagens de uma auditoria

Uma auditoria das contas pode trazer inúmeros benefícios para uma empresa, incluindo os seguintes:

  • Aumento da credibilidade e da confiança: uma auditoria independente e objetiva das contas pode aumentar a credibilidade e a confiança dos utilizadores da informação financeira, tais como investidores, credores, clientes e governos.
  • Identificação de erros e omissões: às contas pode ajudar a identificar erros e omissões nos relatórios financeiros, o que pode melhorar a exatidão e a exaustividade das informações financeiras.
  • Deteção de fraudes: às contas pode ajudar a detetar fraudes e outras irregularidades na informação financeira, o que pode proteger a empresa de potenciais perdas financeiras e danos para a sua reputação.
  • Melhoria dos controlos internos: pode ajudar a identificar deficiências e áreas a melhorar nos controlos internos da empresa, o que pode melhorar a eficácia e eficiência dos controlos internos da empresa.
  • Cumprimentodas leis e regulamentos: pode ajudar a empresa a cumprir as leis e regulamentos aplicáveis em matéria de informação financeira e auditoria.

6. Perguntas frequentes sobre auditoria

Descobre outros blogs da Tickelia

Tag
Compartilhar
Laura Sierra
Redactora de conteúdos na Inology. Licenciada em Comunicação Social e Jornalismo pela Universidad de La Sabana.
  • Os posts mais lidos de Glossário
  • Redes sociais
    Artigos Mais Recentes
    Newsletter
    Os artigos mais
    lidos do Blog
    Demonstração

      Ver condições

      Artigos relacionados

      Todos os empresários devem estar cientes de uma coisa: vender e ganhar dinheiro são duas coisas muito diferentes. Por outras palavras, o volume de negócios

      ...

      Se vive neste mundo, é provável que já tenha utilizado o CVV mais do que uma vez, embora possa não estar totalmente ciente disso. CVV

      ...

      O goodwill é um conceito contabilístico fundamental que denota o valor intangível de uma empresa, um ativo que não se reflecte em activos físicos ou

      ...

      Solicite uma demonstração

        Obtenha o Guia preenchendo este formulario


          Descarregue o nosso Guia para digitalizar as despesas empresariais!

          Descubra como automatizar o processo de gestão de despesas e os seus benefícios com o nosso Guia completamente gratuito.