A sustentabilidade empresarial refere-se à implementação de um modelo de gestão de despesas e de uma política corporativa voltada especificamente para a redução de “danos colaterais”

Sustentabilidade empresarial: o que é e como pode ser implementada

A sustentabilidade empresarial em Portugal tem crescido como tendência nas empresas. No entanto, muitas não sabem como manter suas práticas e revê-las ao longo do tempo. É preciso planear, obter informação e perceber todo o funcionamento dos processos corporativos. Para que as empresas alcancem o equilíbrio a nível social, garantindo um impacto positivo ambiental, têm agora como prioridade a sustentabilidade. Saiba tudo neste artigo.

1. O que é a sustentabilidade empresarial?

Como a palavra indica, a definição de sustentabilidade empresarial refere-se à implementação de um modelo de gestão de despesas e de uma política corporativa voltada especificamente para a redução de “danos colaterais”. Este tipo de posicionamento e gestão tem como objetivo diminuir os danos no meio ambiente e na sociedade e, ao mesmo tempo, garantir que o modelo de negócio seja sustentável.

Frequentemente, organizações de todos os tipos e de vários setores geram efeitos mais prejudiciais nas comunidades e no ecossistema do que as soluções que podem fornecer por meio de seus produtos ou serviços.

Felizmente e em grande parte graças à mudança geracional nas últimas décadas, cada vez mais utilizadores e clientes exigem uma maior consciencialização das empresas. Da mesma forma que os mesmos profissionais também exigem uma experiência enquanto funcionário o mais “verde” e humano possível. Consequentemente, é cada vez maior a necessidade das empresas reverem os seus valores e cultura. Para isso, devem levar em conta as novas prioridades que a grande maioria da população possui.

1.1 Plano de sustentabilidade

A sua finalidade é definir os objetivos tanta a curto, a médio como a longo prazo, bem como as ações que são necessárias levar a cabo. Tudo isto, levando em conta que deve operar em três níveis: económico, social e ambiental.

  Quais os benefícios da automatização da gestão de despesas?

A Resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) intitulada «Transformar o nosso mundo: Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável» entrou em vigor a 1 de janeiro de 2016 e integra 17 objetivos desdobrados em 169 metas.  Os 17 «Objetivos de Desenvolvimento Sustentável» (ODS), aprovados por unanimidade por 193 Estados-Membros da ONU, reunidos em Assembleia-Geral a 25 de setembro de 2015, definem as prioridades e aspirações dos Governos e cidadãos para 2030 e visam a criação de um novo modelo global de governança para erradicar a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar, combater as desigualdades sociais, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas.

2. Tipos de sustentabilidade

Os três tipos de sustentabilidade empresarial, ou seja, os três pilares da sustentabilidade, são aqueles que acabam por constituir as chamadas “empresas de triplo impacto”. Nem todas as empresas possuem modelos que se podem enquadrar nesta categoria. No entanto, é possível que as organizações privadas contenham, pelo menos, um desses conceitos, para otimizar as suas operações e contribuir positivamente para o bem-estar dos colaboradores, consumidores e meio ambiente. Resumindo, a sustentabilidade empresarial desdobra-se em diferentes abordagens.

2.1 Sustentabilidade ambiental

Este tipo de abordagem é, sem dúvida, a mais conhecida. Refere-se à interação responsável das empresas com o meio ambiente. As suas práticas procuram evitar o esgotamento ou degradação dos recursos naturais. Em resumo, o objetivo da sustentabilidade ambiental é conservar o meio ambiente a longo prazo.

2.2 Sustentabilidade social

O conceito de sustentabilidade social é adotado e conceituado pelas Nações Unidas como a capacidade de identificar e gerir os efeitos da atividade privada (sejam eles positivos ou negativos) nas pessoas. Direta ou indiretamente, as atividades privadas têm impacto sobre o que acontece aos trabalhadores, clientes e comunidades locais.

2.3 Sustentabilidade económica

É possível definir a sustentabilidade económica como a capacidade das empresas em iniciarem, desenvolverem e manterem as suas operações dentro de uma faixa de estabilidade a médio e longo prazo. Quando se trata dos Recursos Humanos, isso significa ter uma baixa taxa de rotatividade, alto ROI e a maior produtividade possível.

  A importância da análise de dados na tomada de decisões empresariais

3. Passos para implementar um plano de sustentabilidade nas empresas

Qualquer empresa cujo objetivo seja implementar a sustentabilidade, deve seguir este plano para não o realizar de forma desordenada. Como tal, existe uma série de passos que devem ser seguidos:

  • Realizar o diagnóstico inicial.
  • Definir os objetivos.
  • Estabelecer o plano de ação.
  • Estabelecer os indicadores para cada objetivo.
  • Implementar o plano de sustentabilidade.
  • Seguimento do plano.
  • Gerir o plano de sustentabilidade.

3.1 Estratégias sustentáveis para as empresas

Quando o objetivo é apostar na sustentabilidade de uma empresa, existe também uma série de estratégias chave sustentáveis que ajudam a alcançar o êxito em menos tempo, tais como:

  • Economia circular: é uma das melhores estratégias que uma empresa sustentável deve seguir. Trata-se de um modelo de desenvolvimento no qual se reduz a entrada de componentes para reutilizar os já existentes no mercado. Desta forma, consomem-se menos recursos e produzem-se menos resíduos.
  • Comércio justo: uma empresa sustentável preocupa-se com o crescimento e bem-estar das comunidades onde exerce a sua atividade. Isto é possível pagando salários justos, bem como melhorando as condições de vida dos seus funcionários, parceiros, etc.
  • Fontes de energia renovável: para que uma empresa seja, no futuro, sustentável, não só tem que poupar recursos energéticos, mas também apostar em outros tipos de fontes de energia, como as energias renováveis. É algo que cada vez mais empresas têm em conta, com o objetivo de cuidar do meio ambiente.

3.2 Benefícios da sustentabilidade empresarial

Felizmente, as empresas atuais estão a dar cada vez mais espaço à consciência ambiental e social. Para isso, as empresas consideram também as premissas da responsabilidade social corporativa, que incluem práticas de sustentabilidade empresarial e ampliam as possibilidades neste sentido. Vejamos, de seguida, alguns dos exemplos da aplicação de medidas de sustentabilidade nas empresas:

  • Impacto positivo nas vendas: de acordo com relatório publicado em 2018 pela consultoria internacional The Nielsen Company, 68% dos consumidores europeus esperam que as empresas tomem medidas para conservar o meio ambiente e, portanto, tenham maiores intenções de compra em relação às marcas que possuem “políticas verdes”.
  • Evitamento de inconveniências legais: a opção por práticas ambientalmente responsáveis ​​ajuda as empresas a antecipar possíveis regulamentações legais futuras. Cada vez mais países e regiões lutam por novas restrições em favor do meio ambiente. Isso ajuda na redução dos riscos operacionais e pode traduzir-se numa vantagem competitiva.
  • Melhoria da imagem de marca da empresa: os investidores, por pressão dos consumidores, estão cada vez mais preocupados em apostar em empresas sustentáveis. O compromisso com a redução do desperdício e a transparência sobre o progresso ajudam a construir credibilidade e relacionamentos baseados em confiança com clientes, parceiros e funcionários.
  Cloud Security: o que é e como escolher as ferramentas adequadas

4. Indicadores de sustentabilidade empresarial

Os indicadores chave de desempenho (os chamados KPI’s) são ferramentas valiosas em recursos humanos. Entre outras coisas, ajudam-nos a medir o desempenho dos funcionários, além de serem vitais nas avaliações de desempenho. Para além desse papel fundamental, os KPI’s também são essenciais na hora de implementar um plano de sustentabilidade empresarial. Pode considerar, essencialmente, os seguintes indicadores:

4.1 Indicadores de sustentabilidade ambiental

  • Uso eficaz dos recursos naturais.
  • Medição do esgotamento de recursos e matérias-primas.
  • Minimização do uso de materiais e produtos prejudiciais ao meio ambiente.
  • Prevenção de impactos negativos nos ecossistemas.
  • Produção e uso de produtos ecológicos.

4.2 Indicadores de sustentabilidade social

  • Percentagem de funcionários que consideram que a empresa atua com responsabilidade.
  • Número de colaboradores em tempo inteiro dedicados a projetos de investimento social.
  • Fundos arrecadados para organizações humanitárias e sem fins lucrativos.
  • Percentagem da receita operacional dedicada à contribuição social.
  • Salários, contratos e benefícios aos colaboradores.
  • Doações e outras despesas sociais.
  • Investimento total na comunidade.
  • Satisfação, retenção, fidelização do cliente.
  • Satisfação, competência e comprometimento do colaborador.

4.3 Indicadores de sustentabilidade financeira

  • Balanço da empresa.
  • Preços das ações.
  • Gestão de riscos ocupacionais.
  • Políticas de contabilidade.
  • Despesas passivas e ativas.
  • Avaliação do orçamento.

5. Benefícios da digitalização para conseguir uma empresa sustentável

A sustentabilidade é o objetivo máximo da maioria das empresas atuais, e a digitalização pode ser a chave para conseguir. Ela tem um papel fundamental na hora de alcançar a sustentabilidade empresarial.

Com a digitalização, evita-se o desperdício de papel através de distintos documentos que são muito fáceis de os ter em formato digital. Por este motivo, a Tickelia converte-se numa das soluções mais interessantes, uma vez que melhora a gestão dos gastos da empresa através da digitalização.

Saiba tudo sobre a implementação da sustentabilidade empresarial, acedendo ao website da Tickelia. E não deixe de solicitar uma demonstração gratuita, clicando aqui!

Demonstraçao Tickelia
Tag
Compartilhar
Gemma Mondéjar
Marketing Júnior no Departamento de Marketing da Inology. Licenciada em Comunicação e Indústrias Culturais pela Universitat de Barcelona.
  • Os posts mais lidos de Digitalização
  • Redes sociais
    Artigos Mais Recentes
    Newsletter
    Os artigos mais
    lidos do Blog
    Demonstração

      Ver condições

      Artigos relacionados

      A era digital transformou a forma como as empresas e os profissionais gerem as suas finanças, deixando para trás a tediosa papelada e as intermináveis

      ...

      As empresas estão constantemente à procura de formas de otimizar as suas operações, reduzir custos e melhorar a eficiência. Uma das tendências que tem vindo

      ...

      As transferências bancárias são um método de pagamento tradicional e recorrente, pelo que é importante conhecer e identificar os tipos de transferências bancárias disponíveis e

      ...

      Solicite uma demonstração

        Obtenha o Guia preenchendo este formulario


          Descarregue o nosso Guia para digitalizar as despesas empresariais!

          Descubra como automatizar o processo de gestão de despesas e os seus benefícios com o nosso Guia completamente gratuito.